4 benefícios do hissopo e como usá-lo

Rate this post

No outono os outeiros e arbustos secos, a metade oriental da Península, acima dos 800 metros de altitude, cobrem-se de azul para o florescer de uma mata lenhosa muito aromática: o hissopo (Hyssopus officinalis).


De perfume delicado, muito apreciada em jardinagem, perfumaria e aromaterapia, era bem conhecida dos antigos sábios, que tinham quase uma panacéia. Dizia Dioscórides, que tem a virtude de emagrecimento e aquecer, e propunha um remédio, com figos, rude e mel, para a estrechura de peito, tosse antiga, a asma e o catarro.


Com fins medicinais, são colhidas as extremidades floridas. Além do óleo essencial, com tuyona, canfona e alfa-pineno, contém ácido málico, ácidos fenólicos, hesperidina, os flavonóides e os princípios amargos como a marrubiína e taninos.


Destaca-se como expectorante, mucolítico, antitusivo e anti-séptico, mas também é aperitivo, digestivo, carminativo, anti-helmíntico, antiespasmódico e efeito venotónico.


Os efeitos terapêuticos do swab



  1. Seu aliado contra os resfriados: usa-se, antes de tudo, para aliviar doenças respiratórias, desde simples resfriados a gripes, faringite, bronquite, sinusite, alergias respiratórias com rinite e processos asmáticos leves. Fluidifica as secreções, o que ajuda a expectorar, amacia a tosse e elimina focos de infecção.

  2. Aliviar as varizes: combinado com plantas que reforcem a sua acção, como rusco ou videira vermelha, é indicado para estimular a circulação e tratamento de varizes e flebites. Também se incorpora a fórmulas com espinheiro entre os artrópodes e valeriana para controlar a tensão arterial.

  3. Melhores digestões: tradicionalmente usado como um bálsamo digestivo contra indisposiciones de estômago, digestões pesadas, inchaço abdominal, gases, flatulência, ou para recuperar o apetite após um episódio de doença ou fraqueza. Nas aldeias de montanha era costume tomar decocções densas desta mata para ajudar a expulsar parasitas intestinais.

  4. Bom amigo da pele: por via externa é adstringente, anti-séptico e cicatrizante. É usado para desinfetar feridas, úlceras de pele e queimaduras leves, em lavagens, banhos e compressas frias.

Como usá-lo


A forma mais usual é a infusão, simples ou misturada com outras plantas, mas há outras.



  • Em infusão: tem um sabor agradável, embora um pouco intenso, que não agrada a todos. Prepárala com cerca de 30 g para cada litro de água e tomar até 3 xícaras ao dia.

  • Um xarope para as vias respiratórias: pegue uma colher de sopa três ou quatro vezes ao dia (até 60 g ao longo do dia).

  • O extrato líquido: dilúyelo em água ou sumo de frutas cítricas e leva até 50 gotas por dia, divididas em três doses.

  • Em cápsulas: a dose é de 1 a 3 cápsulas de 50 mg ao dia.

  • Em uso externo: pode recorrer ao óleo essencial puro –que só deve ser utilizada por via tópica– adicionando-o ao banho ou aplicándotelo com uma leve massagem para aliviar problemas respiratórios ou digestivos. Você também pode aplicar a infusão sobre feridas e queimaduras em casas de banho ou friegas ou embeber com ela compressas frias. Para dores musculares e reumáticas, usa o oleato ou o hissopo macerado em álcool de 90°.

Precauções


Se você toma muito seguido, convém combinar com o hissopo e com plantas mucilaginosas como malva ou tanchagem para evitar irritações gástricas.


O óleo essencial deve ser evitado por via oral: em altas doses pode provocar convulsões e conatos com epilepsia. Por via externa pode causar reações em pessoas alérgicas, dermatite, prurido.


Use-o na cozinha


O hissopo é uma das plantas que inclui as chamadas ervas provençais, como a sálvia ou o tomilho. Tem um aroma alcanforado, penetrante, algo picante e herbáceo, que sinta-se bem à massas, sopas e menestras. Você pode adicioná-lo também alguns ovos mexidos ou aos seus legumes e peixe ao vapor.


Teste a macerarlo em azeite ou vinagre, tempere as saladas e legumes lhes darás um toque diferente. Você também pode usá-lo para elaborar um licor de ervas. Convém, em todo o caso, optar pela planta fresca, pois já seca perde parte de sua fragrância.


Cultívalo no jardim ou na varanda de casa, multiplica-se por estacas, mas também por sementes, e é muito resistente tanto secas como a geada.


Infusão contra a alergia para respirar melhor


Ingredientes



  • Hissopo

  • Brotos de pinheiro silvestre

  • Perpétua

  • Marshmallow

  • Alcaçuz

Preparação


Mistura de todas as plantas em partes iguais. Ferver uma colher de sopa bem cheia da mistura por copo de água durante 3 minutos, tápala, deixe-a repousar por mais 10 e cuélala.


Como tomar


Você pode tomar duas ou três xícaras por dia, ligeiramente quentes, com estévia ou com mel de tomilho ou flor de laranjeira.