4 benefícios do hissopo e como usá-lo

No outono os outeiros e arbustos secos, a metade oriental da Península, acima dos 800 metros de altitude, cobrem-se de azul para o florescer de uma mata lenhosa muito aromática: o hissopo (Hyssopus officinalis).


De perfume delicado, muito apreciada em jardinagem, perfumaria e aromaterapia, era bem conhecida dos antigos sábios, que tinham quase uma panacéia. Dizia Dioscórides, que tem a virtude de emagrecimento e aquecer, e propunha um remédio, com figos, rude e mel, para a estrechura de peito, tosse antiga, a asma e o catarro.


Com fins medicinais, são colhidas as extremidades floridas. Além do óleo essencial, com tuyona, canfona e alfa-pineno, contém ácido málico, ácidos fenólicos, hesperidina, os flavonóides e os princípios amargos como a marrubiína e taninos.


Destaca-se como expectorante, mucolítico, antitusivo e anti-séptico, mas também é aperitivo, digestivo, carminativo, anti-helmíntico, antiespasmódico e efeito venotónico.


Os efeitos terapêuticos do swab



  1. Seu aliado contra os resfriados: usa-se, antes de tudo, para aliviar doenças respiratórias, desde simples resfriados a gripes, faringite, bronquite, sinusite, alergias respiratórias com rinite e processos asmáticos leves. Fluidifica as secreções, o que ajuda a expectorar, amacia a tosse e elimina focos de infecção.

  2. Aliviar as varizes: combinado com plantas que reforcem a sua acção, como rusco ou videira vermelha, é indicado para estimular a circulação e tratamento de varizes e flebites. Também se incorpora a fórmulas com espinheiro entre os artrópodes e valeriana para controlar a tensão arterial.

  3. Melhores digestões: tradicionalmente usado como um bálsamo digestivo contra indisposiciones de estômago, digestões pesadas, inchaço abdominal, gases, flatulência, ou para recuperar o apetite após um episódio de doença ou fraqueza. Nas aldeias de montanha era costume tomar decocções densas desta mata para ajudar a expulsar parasitas intestinais.

  4. Bom amigo da pele: por via externa é adstringente, anti-séptico e cicatrizante. É usado para desinfetar feridas, úlceras de pele e queimaduras leves, em lavagens, banhos e compressas frias.

Como usá-lo


A forma mais usual é a infusão, simples ou misturada com outras plantas, mas há outras.



  • Em infusão: tem um sabor agradável, embora um pouco intenso, que não agrada a todos. Prepárala com cerca de 30 g para cada litro de água e tomar até 3 xícaras ao dia.

  • Um xarope para as vias respiratórias: pegue uma colher de sopa três ou quatro vezes ao dia (até 60 g ao longo do dia).

  • O extrato líquido: dilúyelo em água ou sumo de frutas cítricas e leva até 50 gotas por dia, divididas em três doses.

  • Em cápsulas: a dose é de 1 a 3 cápsulas de 50 mg ao dia.

  • Em uso externo: pode recorrer ao óleo essencial puro –que só deve ser utilizada por via tópica– adicionando-o ao banho ou aplicándotelo com uma leve massagem para aliviar problemas respiratórios ou digestivos. Você também pode aplicar a infusão sobre feridas e queimaduras em casas de banho ou friegas ou embeber com ela compressas frias. Para dores musculares e reumáticas, usa o oleato ou o hissopo macerado em álcool de 90°.

Precauções


Se você toma muito seguido, convém combinar com o hissopo e com plantas mucilaginosas como malva ou tanchagem para evitar irritações gástricas.


O óleo essencial deve ser evitado por via oral: em altas doses pode provocar convulsões e conatos com epilepsia. Por via externa pode causar reações em pessoas alérgicas, dermatite, prurido.


Use-o na cozinha


O hissopo é uma das plantas que inclui as chamadas ervas provençais, como a sálvia ou o tomilho. Tem um aroma alcanforado, penetrante, algo picante e herbáceo, que sinta-se bem à massas, sopas e menestras. Você pode adicioná-lo também alguns ovos mexidos ou aos seus legumes e peixe ao vapor.


Teste a macerarlo em azeite ou vinagre, tempere as saladas e legumes lhes darás um toque diferente. Você também pode usá-lo para elaborar um licor de ervas. Convém, em todo o caso, optar pela planta fresca, pois já seca perde parte de sua fragrância.


Cultívalo no jardim ou na varanda de casa, multiplica-se por estacas, mas também por sementes, e é muito resistente tanto secas como a geada.


Infusão contra a alergia para respirar melhor


Ingredientes



  • Hissopo

  • Brotos de pinheiro silvestre

  • Perpétua

  • Marshmallow

  • Alcaçuz

Preparação


Mistura de todas as plantas em partes iguais. Ferver uma colher de sopa bem cheia da mistura por copo de água durante 3 minutos, tápala, deixe-a repousar por mais 10 e cuélala.


Como tomar


Você pode tomar duas ou três xícaras por dia, ligeiramente quentes, com estévia ou com mel de tomilho ou flor de laranjeira.

5 ajudas extra para o seu cérebro

SuscríbeteBuscadorBuscarAntienvejecimiento 5 ajudas extra para o seu cérebro Alimentos e suplementos que não podem faltar na sua dieta para manter o seu cérebro em plena forma e Rosa GuerreroPara que o cérebro faça eficazmente as suas funções, além de não estar exposto a substâncias tóxicas precisa contar com um fornecimento regular de energia e de certos nutrientes. Por isso, alimentar-se bem é fundamental para poder desfrutar de uma mente focada e desperta, prevenir ou atenuar a deterioração neurológica causada pela passagem do tempo e afastar doenças como o mal de Alzheimer ou demência senil.Cereais integrais, frutas cítricas, frutas vermelhas, nozes, levedura de cerveja, probióticos e legumes de folha verde são os melhores alimentos para o cérebro e não devem faltar em sua dieta. Mas além disso, existem alguns suplementos ou aliados que podemos usar para complementar a dieta e manter satisfeitos com nossos neurônios.7 auxílios naturais para fortalecer o cerebroAlimentos para o seu cérebro, um extra de energíaSi desejamos obter um plus de energia para o cérebro, então teremos em conta estas 5 ajudas adicionais.1. Ginkgo bilobaEl ginkgo (Ginkgo biloba) é a planta medicinal chinesa mais conhecida e consumida no Ocidente. É considerado um grande tônico circulatório, sobretudo a nível cerebral. Facilita o acesso aos receptores de acetilcolina no hipocampo, a oxigenação celular e o metabolismo cerebral da glicose. O ginkgo é fácil de encontrar em saúde e se apresenta em vários formatos: a planta seca para infusão, em forma de extrato líquido, na forma de cápsulas, comprimidos e o suco da planta fresca.Dose recomendada de ginkgo: de 60 a 180 mg / dia de extrato padronizado da folha.2. FosfatidilserinaLa fosfatidilserina é uma substância lipossolúvel que está presente em altas concentrações nas células do cérebro, onde contribui para regular os neurotransmissores. Previne o envelhecimento das células cerebrais e pode ajudar a reparar os danos neuronais. A fosfatidilserina é encontrado em quantidades mínimas na dieta habitual. Em troca, o nosso organismo sintetiza a partir dos fosfolípidos fornecidos pelos alimentos. Com a idade, a capacidade de síntese, diminui e é necessária a suplementação com derivados da lecitina de soja.Dose recomendada de fosfatidilserina (ps): 200 mg por dia.3. FosfatidilcolinaEs essencial para a síntese de acetilcolina, um neurotransmissor envolvido no bom funcionamento delamemoria, atenção e capacidade de aprendizagem.A lecitina de soja e, em menor medida, o gérmen de trigo são boas fontes de fosfatidilcolina e de ps. A lecitina de soja contém ácidos graxos muito saudáveis (linoléico e linolênico), colina, inositol e fósforo, que melhoram a memória. Também ajuda a reduzir o excesso de colesterol.Dose recomendada de fosfatidilcolina: entre 800 e 1.200 mg por dia.4. Acetil-L-carnitinaMejora o metabolismo energético das células, aumenta a atividade da acetilcolina e elimina resíduos celulares no cérebro, o que incide em uma melhora da memória e da capacidade cognitiva.A acetilcolina é um neurotransmissor que ajuda a que se façam novas conexões entre os neurônios, além de proteger o cérebro e o sistema circulatório contra o excesso de colesterol.As principais fontes de acetil-L-carnitina são de origem animal, mas encontra-se os cogumelos e existem suplementos veganos. Dose recomendada de acetil-L-carnitina: de 1 a 2 g por dia.5. Ácido graxo DHAUn ácido graxo omega-3 e essencial para as funções cerebrais. Se sofre de Alzheimer, é preferível que seja vegetal.As algas e as nozes, a chia ou linhaça tem seu precursor vegetal.Dose recomendada de DHA: 300 mg diários.Tags: CerebroTerapiasRosa Guerreiro Artigos relacionados Novo achado O chá verde também pode prevenir os enfartes Um ritual de saúde Na sauna se saudáveis: previne o mal de Alzheimer e cuida coração O mais visto Calendário lunar 2018Calendario lunar de agosto 201810 alimentos chave para regular a tensão arterial5 exercícios para descansar seus pies13 jantares leves e saudáveis: não passarás fome e tenha um sono melhor Artigos relacionados Objetivo: eliminar metais pesados ” Missão cumprida!Alumínio em sua cozinha: perigo de AlzheimerCuidados naturais para o cólon irritableRefuerza suas defesas para eliminar as candidas A terapia japonesa da água para o emagrecimento Também se interessa Recuperar a auto-estima que seu corpo precisa: menos balanças e mais amor Dieta para o cérebro Psicobióticos: bactérias que ajudam a sua saúde mental Controvérsia científica É saudável levar sutiã? Não desperdice Cozinha de aproveitamento: 6 truques para que nada sobre a Prevenir a anemia Aproveite ao máximo o ferro dos alimentos vegetais De volta às raízes 6 tesouros enterrados que enriquecem seus pratos Alimentação consciente Fome emocional: quando é o coração que te faz comer Tratar a causa Reforça as suas defesas para eliminar as candidas Bebidas saudáveis É verão, aproveite as águas infusionadas! Alternativa ao açúcar Xilitol: tudo o que você deve saber antes de consumir Beleza natural Máscara de óleo de jojoba para cuidar do seu cabelo, Como cobrir as suas necessidades diárias 7 fontes de fibra para a sua saúde intestinalApúntate ao nosso newsletterCorreo electrónicoEnviarDeseo receber a newsletter, que pode incluir informações de produtos e serviços de qualquer empresa da Comunidade RBA ou colaboradorasDeseo receber informação sobre os produtos e serviços da Comunidade RBASuscríbete a revistaEdición papelRecíbela em sua casa, a cada mês e ao melhor preço+ infoEdición digitalLa revista sempre disponível no seu dispositivo favoritoY além disso…Calendário lunar 201813 jantares rápidos e leves Frutas e legumes da época mês a mesGuía completa de superalimentosLos 7 alimentos mais ricos em hierro10 alimentos contra a anemiaSÍGUENOSFacebookInstagramTwitteraviso legalContactoPublicidadStaffGestión de notificacionesLecturas O MuebleInStyleNational GeographicEl JuevesPC ActualClaraMentesanaTu BebéArquitectura e DiseñoSaber VivirTienda revistas

Quem quiser deixar de receber as notícias de Cuerpomente?

MegaLizz é bom? Verdadeiramente alisa o cabelo?

Oi, como vai você? Minha teoria para o post de atualmente é conversar um pontinha sobre alisamento capilar. Finalmente de contas, ter o cabelo liso é o sonho de muita gente.

Para tanto, o banheiro é frequentemente repleto de produtos variados.

É um verdadeiro arsenal com shampoos, máscaras capilares, condicionadores, cremes para pentear, óleos para as pontas, mousses, termo protetores, sprays, entre muitos outros.

Entretanto, a indústria dos cosméticos possui evoluído bastante apresentado fórmulas mas eficazes concentradas, que reúnem numerosos efeitos em um único. Esse é o caso da marca onde prosseguirei sustentar o meu foco nesta publicação.

Prosseguirei falar sobre como o Megalizz funciona se vale a pena investir nele. já prosseguirei adiantando que eu usei aprovei o .

Se você já conhece queria simplesmente a minha opinião de antemão de adquirir Megalizz, já sabe que possui o meu espeque. Eis o redirecionamento para o sítio com uma super oferta inclusa:

Todavia, se você nunca ouviu falar do almeja uma explicação mas detalhada sobre este, prossiga com a obra até o final. Faço questão de compartilhar todos e cada um dos segredos.

Bora lá?!

O que é  como MegaLizz funciona?

 

O MegaLizz é uma escova progressiva caseira, que vamos poder fazer debaixo do chuveiro. Enorme diferença do está no fato de este não apresentar formol na elaboração.

Conforme foi amplamente divulgado pela mídia, a ANVISA proibiu formol de 0,2% até mesmo nas progressivas profissionais. não é pra menos, sendo que tivemos até mesmo casos de pessoas que vieram a óbito depois o procedimento para nivelar o cabelo.

embora a ANVISA tenha restringido o uso do formol, ainda possui vários salões que acrescentam a substância indevidamente à mistura que utilizam nos seus tratamentos capilares. A explicação que utilizam é que sem essa ração extra o alisamento não funciona.

Porém há alternativas seguras. é justamente aí que o MegaLizz entra em cena. Este é constituído com ingredientes permitidos que não provocam danos para a saúde.

Como utilizar

Qualquer embalagem dessa progressiva possui 300 ml o rende muitas aplicações. Para conseguir o efeito liso anti-frizz, basta fazer o seguinte:

► Lave o cabelo como de hábito, com o shampoo que preferir;

► Faça a emprego do MegaLizz em todo o comprimento do cabelo ou nas partes que quer que fique liso deixe agindo por meia hora;

► Enxague muito os fios até o momento que todo o excesso do creme seja removido;

► Seque o cabelo com o secador para ativar o princípio ativo pronto!

Indicações contraindicações

Essa progressiva de chuveiro possui seu efeito alisante comprovado cientificamente. MegaLizz funciona em todo gênero de de cabelo, ainda que já ser liso ou ondulado ondeado.

Não há efeitos colaterais registrados. Numerosos públicos podem usufruir de seus efeitos positivos:

► Homens, mulheres infantes a arrebentar dos 8 anos (na incerteza, consulte um pediatra);

► Pessoas com cabelos de texturas cores diferentes;

► Pessoas com cabelos naturais ou tingidos, que passaram por processos químicos que já foram alisados com outros produtos;

► Mulheres grávidas a arrebentar do terceiro mês da gravidez (na incerteza, consulte um ginecologista ou obstetra).

A apenas salvaguarda é para quem possui antipatia aos componentes da fórmula ou o epiderme peludo bastante sensível. Aí é melhor fazer um teste em uma pequena dimensão detrás da ouvido de antemão de impor no cabelo todo.

Situação na ANVISA

O já faz sucesso em mas de 60 países. No Brasil, este obteve aprovação da ANVISA está com o seu registro em dia.

Onde adquirir MegaLizz

É proibido vender essa progressiva em outro website que não seja o . Desse modo, se você caminhar o no Mercado De forma livre ou outra loja de -commerce, é muito provável que seja uma imitação ou adulteração.

Não coloque a sua formosura a sua saúde em risco prefira constantemente o original. Para adquirir MegaLizz vá direto à nascente encomende no sítio .

Benefícios são inúmeras, a partir de a garantia até o preço propriamente dito. Veja as promoções vigentes:

► 1 frasco (300 ml) = preço normal + R$ 20 de frete;

► 2 frascos (600 ml) = 37% de desconto + frete gratuito;

► 3 frascos (900 ml) = 50% de desconto + frete sem custo.

Primordiais ganhos

As melhoras do tratamento são muitos. Prosseguirei primar número reduzido de para você logo :

► Cabelos lisos brilhantes;

► Hidratação profunda sem danos;

► Efeito infindável;

► Resultado profissional mesmo constituído em vivenda;

► Facilidade para impor;

► Deve ser levado para lugar;

► Reduz os custos com salão de venustidade;

► Fórmula segura.

Comprar MegaLizz

Estudo dos componentes

Há uma série de nutrientes na constituição do MegaLizz. Este possui óleo de argan pantenol, que são substâncias estratégicas para fios mas bonitos saudáveis.

Nada obstante, o item que mas atenção é o ácido glioxílico. Esse é o princípio ativo que gera o efeito liso sem frizz.

O ácido glioxílico é dissemelhante do formol. Porém submetido a altas temperaturas este libera doses seguras de formaldeídos que agem como um “desmaia-cabelo”.

Isso se deve ao fato de que o pH dos fios se regula as cutículas se fecham.

O resultado final é surpreendente. Os cabelos ficam mas lisos, alinhados, com bastante cintilação vitalidade.

Cuidados pós progressiva MegaLizz

Com intenção de a sua progressiva de chuveiro dure mas tempo, pequeno número de dicas são essenciais.

Depois do tratamento, é indicado que você tente evitar shampoos anti resíduos ou de limpeza profunda porque eles podem diminuir a hidratação o efeito que foi obtido.

Outro desvelo é nunca dormir com os cabelos molhados. Isso vale para quem faz para quem não faz alisamento, porque evita a treinamento de fungos a alteração na estrutura dos fios.

Apesar disso, procure repetir o procedimento com o MegaLizz, da mesma forma em menores quantidades, 1 vez por semana ou 1 vez a qualquer 15 dias. Isso ajuda na manutenção.

Faça o duelo de 30 dias!

Empresa é tão optimista nos seus resultados que nos deixa testar por 1 mês. Se não dessem correto, nosso grana é devolvido. Não despesas tentar:

Adquirir MegaLizz com Desconto

Até a próxima!

Relacionado

10 Dicas sobre como se vestir para as curvas

Talvez não seja muito alta e tem umas curvas incríveis; este tipo de figura pode parecer um pouco complicado, mas você pode sempre encontrar o outfit perfeito. Sua forma de corpo requer apenas um pouco de assessoria para saber o que enfatizar e o que esconder.


Como bem sabe, a confiança em si mesma é o mais importante na hora de usar qualquer roupa. Não é necessário medir 1.75 nem pesar 50 quilos, só deve conhecer o seu corpo e escolher o tipo de roupas que favorecem a sua figura, para ver-te e sentir-se espetacular.


1. Use listras verticais


menina com curvas e listras verticais


As linhas verticais dão a ilusão de ter um corpo um pouco mais longo e favorecem suas curvas.


2. Procura saias em linha A


menina com curvas saia em linha A


Este tipo de saia olha bem para qualquer tipo de corpo, e faz com que seu quadril, bumbum e coxas forem muito estilizados.


3. A blusa por dentro


mulher curvilínea com blusa fajada


Quando você é bajita qualquer blusa é muito longa, e quando você tem curvas, uma blusa longa pode fazer você ver-se maior do que realmente é, portanto, uma forma fácil de resolvê-lo é fajándola.


4. Use cores escuras na parte inferior


gata com curvas de cor escura e brilhante


Combina com uma calça com corte e de cor sólida, que realce a sua figura, com uma cor brilhante ou neutro na parte superior para dar equilíbrio.


5. Teste os vestidos assimétricos com sapatos altos


mulher curvilínea com vestido assimétrico


Quando você usa um vestido assimétrico, o melhor é usá-lo com sapatos altos. Te ajudar a que as suas pernas pareçam mais longas.


6. Adicione um cinto


mulher curvilínea com cinto


O cinto é um item que não deve faltar em seu guarda-roupa, porque ajuda a mostrar suas curvas naturais e alonga as pernas.


7. Falando de acentuar a cintura…


mulher curvilínea com vestido de cintura alta


Suba um pouco a tua cintura para um olhar mais lisonjeiro. É um dos truques mais velhos e mais eficazes.


8. Evita os jeans abaixo do tornozelo


mulher curvilínea calças apertadas


Fazem com que sua figura se veja mais curta. Sem se importar com o corte, não os use muito longos sem bastillar ou dobrar-se.


9. Se você estiver indo para usá-los apertadas nos tornozelos, ou shorts, evita as sandálias com tiras


mulher curvilínea com flats


10. Experimenta com saias maxi


menina com curvas e saia maxy


Especialmente se eles são de cintura alta e combinar com sapatos da mesma cor.


11. Escolha blusas entalladas


mulher curvilínea blusa de culturas


Não é o mesmo que justas. Com blusas entalladas marcas a sua silhueta e isso faz com que sua figura se torne mais elegante.


12. Experimente usar um saco sobre uma blusa folgada para ajudar a suavizar o seu look


mulher curvilínea com saco


13. Escolha estampas discretas


menina com curvas estampado discreto


Os modelos com estampas grandes adicionam volume ao corpo.


14. Evita as mangas muito curtas


mulher curvilínea com manga curta


As mangas muito curtas ou de corte diagonal, não favorecem a ninguém, porque enfatizam apenas a parte mais larga do braço. É melhor escolher uma manga um pouco mais longa.


15. As mangas para cima


mulher curvilínea mangas da blusa para cima


As blusas de manga longa podem fazer com que uma pequena menina ficar ainda mais petite ao dar a sensação de que é demasiada tela para um corpo tão pequeno. O melhor é subir as mangas para iluminar a figura.

As melhores dietas para cada signo do Zodíaco

Os signos do Zodíaco estão ligados com uma série de alimentos que lhe sentir melhor ao seu corpo e cada um tem uma dieta específica que irá ajudá-lo a estar no seu peso ideal.


Há uma série de ingredientes que o tornar a pessoa que quer ser, fazendo com que mantenha o seu peso e consiga estabilizar seus desejos de perda de alguns quilos. Atreva-se a mudar e segue as melhores dietas que vão a cada signo.


Áries: As dietas de legumes


Áries é uma pessoa especialista em comer o que não deve. Para poder perder esses quilos a mais, o primeiro passo é combinar corretamente os ingredientes. Proteínas vegetais são seus melhores aliados, verá que a mudança começa em poucas semanas.


Touro: A melancia é a chave


O Touro mais autêntico para a comida. Para poder acabar com estas necessidades em busca da fruta que você mais gosta, especialmente se leva muita água, como a melancia. Toma-a sempre para o jantar e você vai ver como em alguns dias, seu corpo se estabiliza.


♥ Toma nota: o Seu caráter é doce, amargo ou agridoce de acordo com o seu signo?


dietas saudáveis


Gêmeos: Uma bebida de dieta


O signo de Gêmeos precisa de energia desde o primeiro dia. No momento em que quer cuidar deve levantar-se disposto a fazê-lo. Leva um pouco de limão com água quente, o suficiente para que consiga o suco e vá dosando durante o dia.


Câncer: O abacaxi é especial


Câncer é uma pessoa amante de sabores doces. Nada melhor para fazê-lo feliz que um abacaxi, este ingrediente é um dos mais recorrentes e muito diurético. Leve-o com saladas e molho nas principais refeições do dia e você vai notar a diferença.


Leo: Uma dieta à base de canela


Para fazer com que o grande Leo siga uma dieta deve ser constante e intensa. A canela é um ingrediente estrela. Faça um chá e toma-a, em vez de água, é um excelente digestivo que te ajudará a eliminar melhor essas impurezas e tratar melhor os alimentos.


Virgem: Amante de carne branca


O amante das dietas Virgem já testou todas e o fez por iniciativa própria. Uma das vantagens de ser tão certo é que sempre cumpre com os objetivos. Inscreva-se no trem da carne branca é uma de suas grandes aliadas para perder peso.


Libra: A dieta proibido


O equilíbrio de Libra o torna perfeito para todo o tipo de dietas que tenham em sua haver uma capacidade de combinar alimentos. Elimina o leite e os produtos lácteos, para continuar a comer tudo o que você mais gosta, sem os fritos e os doces, não precisará de mais nada.


Escorpião: Arroz com algo mais


Escorpião tende a ser muito radical, mas em questões de dieta é bastante problemático. Para poder acabar com as suas alterações de peso deve ser feito com dois ingredientes mágicos: Arroz com atum. É uma dieta em que, com apenas uma semana já tem mais do que suficiente.


Sagitário: As dietas de peixe


Sagitário precisa peixe branco para poder acabar com os quilos extras. Uma dieta baseada neste princípio, com saladas e algum que outro elemento contundente como a escalivada podem fazê-lo perder quilos a grande velocidade.


Capricórnio: A carne é o segredo


O signo de Capricórnio é um carnívoro por excelência, começar a tomar mais quantidade de proteína pode ser uma das chaves para perder peso. Esta dieta é um tanto radical, mas também é muito grata em determinados corpos.


♥ Toma nota: A má digestão das emoções provoca excesso de peso



Aquário: Os chás detox


Aquário buscará os chás seus melhores aliados para fazer dieta. Toma um chá vermelho pela manhã e à noite, com um pouco de açúcar mascavo e mel. Faz um pouco de exercício, e ver os resultados imediatamente.


Peixes: As frutas são a sua alegria


O signo de Peixes, é um especialista em dietas à base de frutas, a maçã é, neste caso, é a mais adequada para o seu corpo. muito bom e jantar uma maçã todos os dias durante uma semana, repita a operação as vezes que precisar, até chegar a seu peso.

Dermacaps Colágeno Funciona [RECLAME AQUI]

Oi, meninas. Tudo certo com vocês? Por aqui, tudo ótimo e por essa razão, trouxe um post muito legal hoje e sei que vocês irão amar.

É um produto maravilho que além de prometer diversos benefícios, cumpre e adivinha com o que?

Dar o fim em toda flacidez e rejuvenescer totalmente sua pele. Gostaram do assunto, quer saber mais? Acompanhe o restante do texto.

Antes de entrar diretamente no assunto, quero contar um relato que estava acontecendo comigo.

Há um tempo atrás, comecei a notar as marcas de expressões em meu rosto, corpo, etc.

Minha pele estava flácida, meu rosto estava com aquele terrível bigode chinês – que ninguém merece né, meninas?

E também possuía algumas rugas. Tinha vergonha de sair de casa, de usar qualquer tipo de roupa que mostrasse a minha pele e vivia com a minha autoestima baixíssima.

Foi então que comecei a usar Dermacaps, vocês conhecem ou já ouviram falar?

Ele se tornou muito conhecido por sua composição e por ser natural, tendo o colágeno hidrolisado como principal elemento.

O colágeno é realmente fundamental a nossa pele e nosso corpo, possuindo benefícios também a nossa saúde.

Fiquei usando Dermacaps por dois meses e no inicio notei uma diferença em minha pele e meu rosto, mas as seguintes semanas, tive a impressão que tudo estava estacionado e nada mais estava funcionando.

Foi então que fazendo buscas pela internet, consegui encontrar um produto que tivesse um colágeno mais concentrado em cada cápsula e também mais poderoso, que pudesse providenciar um efeito mais rápido em minha pele.

O nome dele é Dermacaps, é uma suplementação alimentar.

Comprei Dermacaps e parei de usar Dermacaps, e então, resolvi fazer um comparativo entre ambos.

Será que Dermacaps superou as expectativas e foi melhor que o Dermacaps, vamos ver? Separei em tópicos e em temas, para que vocês compreendam melhor.

O que realmente é Dermacaps?

Dermacaps é uma suplementação alimentar, que contem em sua composição colágeno hidrolisado prometendo uma recuperação da pele rápida e duradoura, o que no caso, não aconteceu com esse produto.

Só notei a grande diferença, quando comecei a usar Dermacaps.

O consumo de Dermacaps deve ser feita duas vezes ao dia, uma cápsula no período da manhã e outra à noite.

Em seu site oficial, consegui ver todas as especificações e o produto relata que serve para todos os tipos de pele, e ainda diz que os resultados poderão ser obtidos em cerca de apenas 1 mês, o que também não aconteceu comigo.

Quais os efeitos do Dermacaps nas pessoas?

Foram feitos alguns estudos de pessoas que utilizaram o Dermacaps, e se obteve os seguintes resultados:

  • 56% menos flacidez no rosto
  • 77% menos flacidez na barriga
  • 47% menos flacidez no seio
  • 32% menos pé de galinha
  • 42% menos celulites.

Mesmo com todo o relato acima, eu preferi trocar e optar pelo uso de Dermacaps.

Saiba Mais: http://www.beatsoftomorrow.com.br/dermacaps-bula/

Porque infelizmente o primeiro produto não se fez eficaz em minha pele e não tive os resultados que estava esperando.

Dermacaps por sua vez, se tornou muito eficaz, mostrando que promete e cumpre o que fala.

Além disso, Dermacaps possui colágeno tipo 1, que é mais concentrado e rico em nutrientes que ajudam muito mais a nossa pele e nossa saúde. Vamos conferir sobre esse produto?

Motivos para usar o colágeno Dermacaps e esquecer Dermacaps.

Como citei acima, o produto é o único que possui colágeno tipo 1, um colágeno diferente com objetivos maiores e focado em acabar de vez com a flacidez do nosso rosto, pele, fortalecendo ainda os cabelos, unhas, cartilagens e articulações, ou seja, é tudo junto em apenas uma cápsula.

Além disso, o Dermacaps possui 1000 mg de colágeno em cada cápsula, algo realmente que deixa qualquer um surpreso e nos faz querer adquirir o produto na hora.

Você sabe realmente a importância do colágeno em nossa pele? Resolvi pesquisar e mostrar para vocês o quão benéfico ele se torna em nosso organismo.

Deseja comprar o seu Dermacaps com 50% de Desconto? clique aqui!

Você sabe o que é colágeno?

Antes de falar mais sobre o produto maravilhoso de Dermacaps, achei interessante destacar o colágeno. Pelo fato de muitas pessoas ainda não conhecerem a sua importância.

É uma substancia encontrada em nosso corpo, auxiliando os tendões, veias, cartilagens e articulações.

Não possui apenas um tipo, mas existem vários e de diferentes tipos, encontrando-se em animais, frutas, legumes e até mesmo em vegetais.

E se você acha que os benefícios do colágeno estão apenas ligados em rejuvenescer a nossa pele, proporcionando elasticidade e firmeza, digo a você que está enganado.

O colágeno também representa cerca de 30% das proteínas encontradas em nosso corpo, legal né?

Para que serve o colágeno tipo 1 de Dermacaps?

Esse colágeno tem o objetivo mais ampliado em revigorar as unhas, cabelos, ossos e nossa pele – as regiões que sejam mais afetadas pelo envelhecimento.

Se você usar Dermacaps diariamente, como indicado pelo fabricante, você poderá ter os resultados em menos de um mês, e quais resultados? Veja logo abaixo:

  • Eliminação das marcas de expressão e rugas;
  • Melhora a elasticidade da pele;
  • Garante mais resistência aos ossos, já que quase 40% deles são compostos por colágeno;
  • Combate os fungos das unhas;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Aumenta a produção de glicina, que colabora com a construção da musculatura.

Como recomenda o fabricante, as cápsulas deverão ser ingeridas todos os dias pela manhã. Isso mesmo, você só toma apenas uma cápsula por dia e consegue notar as diferenças em menos tempo.

Se lembra do Dermacaps? Você deveria tomar duas cápsulas por dia e ao mês, você iria utilizar dois potes, porque nesse produto, vem apenas 30 capsulas.

Dermacaps possui em cada pote, 60 cápsulas e você só ingere na parte da manhã. Além disso, todos os benefícios citados acima, você irá notar em pouco tempo de uso.

O produto garante a você, consumidor, uma vida mais saudável, sem dores nas articulações e com um aspecto físico totalmente renovador, de dar inveja em qualquer pessoa, principalmente, as menininhas.

A Dermacaps certifica que você terá uma pele limpa, totalmente renovada e pronta para enfrentar toda e qualquer temperatura no dia a dia, com uma pele que possui muito mais vida e uma beleza irradiante.

⇒Deseja comprar o seu Dermacaps com 50% de Desconto? clique aqui!

Principais vantagens em utilizar o Dermacaps e deixar de usar Dermacaps

Em pesquisas, as principais vantagens que encontrei nos sites e também no meu corpo estão relatadas abaixo. Veja:

  • Diminuição de flacidez no rosto;
  • Redução da flacidez da barriga;
  • Menos incidência de pé de galinha;
  • Sem marcas de expressão;
  • Diminui as celulites e estrias do corpo;
  • Acaba com o temido bigode chinês.

Onde comprar Dermacaps?

O preço do produto é compatível com qualquer bolso e outros produtos que não possui tantos benefícios, unindo assim qualidade e custo-benefício em um só produto.

Acesse o site oficial que disponibilizamos aqui na página e faça o pedido hoje mesmo da Dermacaps. Não demora muito, pois o site é bem rápido, além de ser muito seguro.

Bom, por hoje, fico por aqui. Vocês ainda possuem alguma? Comenta aqui para a gente.

Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH)

Tipos e causas do TDAH

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade afeta entre 2 e 12% das crianças e adolescentes. É mais freqüente em homens do que em mulheres.

80% dos casos é por causa genética. Acredita-Se que pode ter também causas ambientais que, em conjunto com fatores hereditários provoca o transtorno em 20% restante, mas não está bem definido.

Classifica-Se o transtorno em 3 tipos:

  • Déficit de atenção.
  • Hiperativo – impulsivo.
  • Combinado: déficit de atenção + hiperatividade e impulsividade.

O TDAH existe um défice de noradrenalina (hormônio do estresse e neurotransmissor) no cérebro que provoca hiperatividade e impulsividade e déficit de dopamina (neurotransmissor do sistema nervoso central), que gera um processamento de dados com defeito e problemas com a regulação das emoções.

Tratamento do TDAH

Geralmente são administrados diferentes tipos de medicamentos como:

  • Metilfenidato ou dextro-anfetaminas são estimulantes, que bloqueiam o transporte e a recaptação de dopamina e a noradrenalina.
  • Atomoxetina: não é um estimulante, age inibindo um transportador de noradrenalina. Melhora a autoestima e as relações sociais sem criar dependência. Não costuma ser tão eficaz como os medicamentos estimulantes.
  • Antidepressivos.
  • Os tratamentos farmacológicos podem ter efeitos adversos que influenciam a nível nutricional. É comum encontrar:
  • Perda de apetite.
  • Descidas de peso.
  • Atraso de crescimento.
  • Distúrbios intestinais, como diarreia ou prisão de ventre, azia, gases e flatulência.
  • Alteração do paladar e boca seca.

Dicas nutricionais para o TDAH / Dieta para o TDAH

Os baixos de açúcar no sangue aumentam a hiperatividade, falta de atenção e impulsividade. Para evitar que isso aconteça, é necessário:

  • Fazer 5 refeições por dia, distribuindo bem o aporte de hidratos de carbono.
  • Retrair o consumo de açúcares simples em forma de guloseimas e refrigerantes.
  • Aumentar o consumo de alimentos integrais e legumes.

Há alguns aminoácidos (moléculas que formam as proteínas) têm especial relevância e são importantes a ter em conta:

  • Fenilalanina e tirosina: são precursores de adrenalina, noradrenalina e dopamina, substâncias que normalmente se encontram diminuídas em TDAH. Os alimentos mais ricos em estes aminoácidos são: a carne, o peixe, os ovos e os lacticínios.
  • Triptofano é um precursor de serotonina, que ajuda a manter-se relaxada e conciliar o sono. Alimentos ricos em triptofano: ovos, derivados do leite (copo de leite quente), peixes, carnes, leguminosas (soja), nozes e frutas (banana, abacaxi e abacate).
  • Metionina: é importante para a síntese de colina. A colina evita a perda de memória, melhora o desempenho intelectual e aumenta a concentração. Encontra-Se em ovos, carne, leite, peixe, as sementes (gergelim), os frutos secos (nozes) e as verduras de folha verde (nabos e espinafre).

As necessidades de proteína se encontram aumentadas (1,2 g de prot/kg de peso em crianças e 1 g de prot/kg de peso em adolescentes). Para chegar a esta contribuição recomendo:

  • Repartir os alimentos proteicos em diferentes refeições.
  • Em jantares dar o peixe ou ovos contêm proteínas de alta qualidade e são alimentos de fácil digestão.

Muitas vezes pode haver deficiências de ácidos graxos essenciais que pode causar pele seca, eczema e asma. Isto é devido a uma má absorção de gordura ou a uma má utilização destas pelo organismo. Portanto, há que aumentar o consumo de gorduras saudáveis da dieta. Dicas para consumo:

  • Fornecer nutrientes essenciais para um bom metabolismo de gordura: zinco, magnésio, vitamina C e vitaminas do complexo B (B2, B3, B6 e B8).
  • Aumentar o consumo de fosfolípidos, um tipo de gordura que dá fluidez das membranas celulares, o que contribuirá para uma melhor transmissão nervosa. Dar gema de ovo, frutos secos, legumes e gérmen de cereais (cereais integrais).
  • Potenciar vitaminas antioxidantes (A, E, C) para proteger os ácidos graxos poliinsaturados da oxidação.

Existe uma tendência a ter ferropenia, ou seja, o ferro baixo no sangue. Para combatê-lo devem-se reforçar os alimentos ricos em ferro e vitamina C.

Todo o grupo de vitaminas B são muito importantes, especialmente a B1 ou tiamina, que é precursor de neurotransmissores, e a B6 ou piridoxina, que costuma estar deficitária e melhoria da conduta. Alimentos ricos em vitamina B1: rebentos de soja, germe de trigo, carnes, peixes, frutos secos, legumes e cereais integrais, especialmente na aveia. Alimentos ricos em vitamina B6: gérmen de trigo, cérebros e vísceras, peixe, queijos curados, frutos secos, cereais integrais, legumes e levedura de cerveja.

O cálcio é um mineral envolvido na produção e transmissão de impulsos nervosos. O TDAH pode haver uma deficiência na transmissão nervosa do sistema nervoso central. Para melhorá-lo há que potenciar os alimentos ricos em cálcio e nutrientes que ajudem a sua assimilação (como a vitamina D, a lactose e a vitamina C).

Há alguns corantes que podem aumentar a sintomatologia do TDAH. Estes corantes que se devem evitar são: ácido acetilsalicílico, furocumarinas, brasil (E-102), Amarelo quinolina (E-104), Amarelo crepúsculo FCF, amarelo alaranjado (S E-110), Azorrubina, carmoisina (E-122), Vermelho allura (E-129).

Recomendações personalizadas

Para terminar, quero lembrar que a melhor abordagem para este tipo de doenças é um tratamento multidisciplinar: médico, psicológico e nutricional.

As crianças com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade podem ter intolerâncias alimentares pessoais. O suporte dos nutricionistas – nutricionistas de Alimmenta pode ajudar a melhorar a sintomatologia com uma boa alimentação.

Tratamento psicológico da obesidade

A obesidade em Portugal

A prevalência de obesidade (especialmente na infância, onde atinge números alarmantes) e a sua tendência ascendente durante as duas últimas décadas, fizeram com que se firme o termo “obesidade epidémica”. Na população adulta portuguesa (25-60 anos) a prevalência de obesidade é de 14,5%, enquanto que o excesso de peso atinge 38,5%. Isto é, um em cada dois adultos apresenta um peso superior ao recomendado. A obesidade é mais freqüente em mulheres (17,5%) que em homens (13,2%). Também foi observado que a prevalência cresce conforme aumenta a idade das pessoas.

Mais preocupante é a obesidade na população infantil e juvenil (2-24 anos), situada já no 13,9% e a de excesso de peso, que está em 12,4%. Os maiores valores são detectados na prepubertad e, em particular, no grupo de idade de 6 a 12 anos.

Um problema social

Vivemos em uma sociedade em que há uma supervalorização positiva da magreza e em que o excesso de peso é rejeitado; portanto, sua prevenção e a luta contra o mesmo, constituem práticas e encarnam valores muito difundidos no mundo ocidental.

É difícil encontrar outro tema que partilhe tão coletivamente como o peso. Todos nós conhecemos pessoas que se queixam de sua adiposidade (real ou fictícia) ou que está fazendo dieta. Sabemos também que o comentário “você está mais gorda” é um dos piores insultos que podemos ouvir. Quão longe estamos dos tempos e sociedades em que a obesidade e as redondezas, especialmente em mulheres, eram vistas como sinal de fertilidade, símbolo de riqueza, sinal de fortuna, e como padrões de beleza!

A obesidade como estigma social

Ser obeso constitui-se em nossos dias um estigma social. A pressão social contra a obesidade é tão clara que em torno de seis anos as crianças já têm interiorizado perfeitamente.

Uma das razões para a rejeição é a atribuição da sociedade para a responsabilidade que tem o obeso de sua obesidade. Em geral pensa-se que as pessoas com excesso de peso são fracos e incapazes de cuidar de si mesmas. Ou seja, a obesidade é considerada como a consequência de um vício, e supõe-se que o obeso o é porque quer, porque come sem controle e com gula.

Em diferentes estudos realizados em crianças e adultos verificou-se que rejeitam mais um obeso que alguém que tenha uma deficiência, que a falta de um membro ou que tem o rosto desfigurado. Além disso, um estudo realizado com estudantes de ensino médio revelou que rejeitavam a pessoas obesas com a mesma contundência com que o faziam às prostitutas e desfalcadores (Krupka e Vener, 1998). Estes alunos preferiam casar-se com viciados em cocaína e com doentes psiquiátricos antes que com obesos.

Também está demonstrada a pior imagem do menino obeso na escola em relação ao resto das crianças, tanto por parte de seus companheiros, como de seus professores, os quais esperam um pior desempenho escolar deles.

Para efeitos de trabalho tendem a ser consideradas menos competentes, menos produtivas, desorganizadas, exigente, inativos e com menos sucesso. Também foi verificado que, em igualdade de outras condições, os salários dos obesos tendem a ser inferiores aos de seus colegas de peso normal ou baixo.

Nas mulheres as coisas são ainda piores, já que a pressão para a magreza é exercida de forma muito mais acentuada sobre elas. Esta crítica constante sobre o volume do corpo, afeta as relações pessoais e afetivas. Sem esquecer, é claro, as consequências sobre a sua auto-estima. O apelo de uma pessoa não reside exclusivamente no volume do corpo, mas na sociedade atual é assim. Por outro lado, demonstrou-se que a pessoa considerada atraente recebe mais apoio por parte de seu ambiente.

Desde a infância, a auto-estima pode estar danificada devido ao volume corporal. Os pais, as famílias, desconhecem a importância de seus comentários sobre o corpo de seus filhos, mesmo que o digam, como uma piada. As crianças que ouvem esses comentários piorar, sua auto-estima. Com relativa frequência, a lembrança humilhante de este tipo de comentários, pode pôr em marcha um transtorno de anorexia.

Nestas circunstâncias, é normal que as pessoas com excesso de peso têm um autoconcepto negativo e uma auto-estima baixa, sendo freqüente o medo da rejeição social. Têm mais risco do que as pessoas magras de sofrer distúrbios psicológicos.

Tratamento multidisciplinar da obesidade

Para solucionar esses problemas é necessário o tratamento psicológico em casos de excesso de peso e obesidade. Além disso, as pessoas que alguma vez tenham feito uma dieta saberão das dificuldades que lhes supõe, e essas dificuldades fazem com que a maioria das vezes são abandonadas. Muitas pesquisas têm demonstrado que, em cinco anos, de terminar a dieta, 90% das pessoas recuperam o peso com que tinham começado o tratamento, com o agravante de que muitos superam.
Mas muito pouco considerados, os aspectos psicológicos e familiares desempenham um papel decisivo na produção e manutenção da obesidade, e, portanto, devem ser tratados.

O psicólogo ajuda a promover as habilidades necessárias para poder realizar a dieta e, isto é muito importante, para não recuperar o peso perdido. Tem sido demonstrado que as pessoas que continuam a usar as habilidades comportamentais depois do tratamento, têm mais êxito em conseguir a manutenção da perda de peso. Algumas dessas habilidades são: auto-controle, hábitos de vida adequados, assertividade, como prevenir recaídas… Além disso é muito importante o tratamento psicológico daqueles aspectos da vida do indivíduo que foram afetados pelo seu excesso de peso, tais como sua auto-estima, relações sociais, estado de ânimo negativo, a ansiedade…
Em resumo, a nossa época, embarca para os seus cidadãos em uma perseguição da magreza a qualquer preço. As razões são estéticas. Estar magro é uma condição básica para se sentir aceito e, portanto, para ser aceite. Nós satanizado os quilos “de mais” e os nós associados ao desprestígio, rejeição e autorrechazo. Tudo isto tem algumas consequências psicólogicas sobre a pessoa que é necessário tratar, bem como ensinar as habilidades necessárias para conseguir perder peso e mantê-lo.

Tudo sobre o aleitamento materno

Composição do leite materno

Por isso, o leite materno se comporta como um fluido vivo e mutável conforme as necessidades da criança, modificando assim, tanto em composição como em volume, em função das necessidades. Esta regulação levada a cabo, sobretudo, a demanda da criança e a sucção que ele efectue sobre as glândulas mamárias. Uma maior sucção aumenta os níveis de prolactina e a secreção láctea da mãe, ou seja, maior a sucção, maior a produção de leite.

De aqui, que seja um alimento superior frente aos sucedâneos do leite materno, pois varia em sua composição ao longo da lactação, ao longo do dia e até mesmo varia ao longo da tomada.

Podemos encontrar diferentes tipos de leite produzidos pela glândula mamária:

  • Colostro: fluido amarelado e espesso, rico em proteínas, vitaminas lipossolúveis (E, A, K) e minerais como zinco, ferro, selênio, manganês e enxofre. Também tem um elevado conteúdo de imunoglobulinas (IgA), entre outros fatores defensivos, que protegem o bebê no início da vida. Sua produção dura cerca de 4 dias depois do parto.
  • Leite de transição: é a que ocorre entre os dias 4 e 15 após o parto. O início deste tipo de leite é o que chamamos de a subida do leite e o seu volume e composição irão mudando até atingir a composição do leite maduro.
  • Leite maduro: é um alimento completo, pois contém água (88%); proteínas em quantidade adequada para o crescimento ideal da criança, com uma importante fonte de aminoácidos essenciais; hidratos de carbono, com a lactose, o principal açúcar entre outros oligasacáridos; gorduras, que se encontram em uma proporção elevada (40-50%) já que será a principal fonte de energia do bebê. Também contém todos os minerais e vitaminas que a criança necessita.

Quanto à relação entre a alimentação da mãe e a composição do leite, existe uma correlação nas quantidades de vitaminas, que varia em função da ingestão da mãe e a qualidade dos ácidos graxos, principalmente pela ingestão de ácidos graxos essenciais. Também pode ser afetada pela quantidade de iodo e flúor no leite, dependendo da ingestão materna.

O resto de nutrientes e princípios imediatos (hidratos de carbono, proteínas e gorduras) mantém um nível constante no leite materno, apesar de uma deficiência na ingestão da mãe, já que para a produção de leite são utilizados os existentes na circulação materna provenientes de suas reservas.

Influência da hidratação no leite materno

Da mesma forma, a quantidade de líquidos ingeridos não influencia o volume de leite, embora as mulheres tendem a sentir mais sede durante a amamentação. Uma importante desidratação da mãe diminuirá o volume da urina essa, mas apenas o fará o volume de leite.

Benefícios da amamentação

Atualmente, há estudos e evidências científicas de sobra que lista todos os benefícios, a curto e longo prazo, que traz o leite materno, tanto para o bebê amamentado como a mãe que alimenta. Entre eles destacam-se:

  • Alimento inócuo, acessível e fácil de obter
  • Adapta-Se às necessidades de cada momento
  • Contém componentes imunológicos
  • É de fácil digestão
  • Apresenta uma baixa carga de solutos
  • Reduz o risco de apresentar síndrome de morte súbita
  • Propicia uma boa saúde durante toda a vida para as crianças
  • Melhores resultados em testes de inteligência para adolescentes e adultos que foram amamentados
  • Ajuda a reduzir o sangramento pós-parto
  • Favorece a involução do útero da mãe
  • Ajuda a mãe a se recuperar mais rápido o seu peso normal e reduz as taxas de obesidade
  • Reduz o risco de câncer de mama e de ovário no futuro
  • Cria um vínculo afetivo mãe e filho

No entanto, os estudos mais recentes centram-se em mostrar os possíveis riscos que podem ocorrer com uma alimentação a partir de sucedâneos do leite materno. Como conclusão destes, há evidências suficientes para afirmar que os bebés não amamentados estão expostos a um maior risco de morbidade e mortalidade e geram um importante custo econômico e social.

Não obstante, se a sua escolha é não dar o peito, estão no seu direito e é tão respeitável como a que decide sim dar. É importante que se esta é a sua decisão, seja uma decisão livre e tomada depois de ter recebido toda a informação sobre os benefícios da amamentação e os riscos que pode acarretar dos sucedâneos do leite materno, bem como os inconvenientes adicionados a esta última (maior gasto económico familiar, entre outros), das mãos de um profissional de saúde especializado em temas de aleitamento materno.

Casos em que a amamentação não é a melhor opção

Por outro lado, também existem os casos em que a amamentação não é recomendada e pode causar sérios problemas tanto para o bebê como para a mãe. A Organização Mundial da Saúde (OMS), em uma de suas publicações sobre “A Saúde da mãe, o recém-nascido, da criança e do adolescente”, descreve quais são essas condições de saúde que não amamentar, de forma temporária ou permanente, poderá justificar-se:

  • Lactentes que não devem receber leite materno ou outro leite, exceto fórmula especializada:Lactentes com galactosemiaLactantes com doença da urina de xarope de arceLactantes com fenilcetonúria
  • Recém-nascidos para quem o leite materno é a melhor opção, mas podem necessitar de outros alimentos por um período limitado:Lactentes com peso inferior a 1500gLactantes com menos de 32 semanas de gestaciónRecién nascido com risco de hipoglicemia
  • Afecções maternas que podem justificar que se evite a amamentação permanentemente:
  • Afecções maternas que podem justificar que se evite a amamentação temporariamente:Doença grave, como por exemplo septicemiaHerpes simplex Tipo I (HSV-1)Medicação materna:Medicamentos psicoterapeúticos sedativos, antiepilécticos, opióides e seus combinacionesEl uso de iodo radioativo-131Uso excessivo de iodo ou yodóforos tópicosQuimioterapia citotóxica

Situação atual do aleitamento materno em Portugal

Por último, para ver a situação atual do aleitamento materno, o Grupo de Trabalho Português da iniciativa Global de Aleitamento Materno (Global Breastfeeding Iniciative) apresentou, no passado mês de julho os resultados da “Pesquisa Nacional sobre Hábitos de Amamentação”.

Nessa pesquisa observou-se que 89% das mulheres estava dando ou tinha dado o peito e apenas 11% tinha optado por não dar principalmente por ter tido problemas na formação anteriores e porque não lhe havia feito a leite.

89% das mulheres que sim amamantaron, apenas 38%, o que tinha feito até os 6 meses e 18% até os dois anos. Entre os principais motivos para suspender o aleitamento materno, encontramos, por ter menos leite , seguido da necessidade de incorporar à atividade de trabalho.

Apesar disso, as mães sabem que a amamentação é a melhor forma de alimentar seu filho, já que consideram que o protege de doenças e infecções e é o método mais natural.

Conclusões

Para eliminar as possíveis barreiras que dificultam a amamentação e que esta seja a mais satisfatória possível, é importante a ajuda de profissionais de saúde, da família e dos grupos de apoio que acompanham a mãe em toda esta etapa. Em Alimmenta nós podemos ajudá-lo a conseguir uma amamentação bem sucedida.

tudo o que você precisa saber para perder peso

Por que não é bom perder muito peso em pouco tempo?

  1. A maioria do peso que se perde é de água e músculo.
  2. A gordura corporal (que é o que queremos eliminar) se “queima” no músculo; se perdemos massa muscular, perdemos a capacidade de queimar gordura. Podemos até nos magros, mas ter um percentual de gordura muito alto e pouco saudável.
  3. Ao diminuir muito as calorias (dietas de menos de 1000 calorias ou menos), o corpo entra em um estado de “economia”: o pouco que recebe, o aproveite ao máximo. Depois, quando voltamos a comer “normal” ou como antes, tudo assimila muito mais e recuperam o peso perdido, ou até mesmo, ganhamos mais, o que é o consabido efeito yo-yó.
  4. A maioria dessas dietas são restritivas, não só quanto aos macronutrientes, se não que também limitam os alimentos que podemos consumir ou nos permitem uma quantidade muito limitada. E, muitas vezes, falam de alimentos permitidos e proibidos.
  5. Costumam limitar ou excluir um ou dois macronutrientes, geralmente, hidratos de carbono ou gorduras.
  6. Oferecem (vendem) produtos ou suplementos alimentares como parte da dieta.
  7. Recomendam consumir suplementos de micronutrientes (vitaminas, minerais, ômega-3, antioxidantes, etc.), os quais não devem ser recomendados, sem considerar o estado de saúde de cada pessoa. Além disso, sempre será muito mais benéfico consumir os nutrientes, como parte dos alimentos, não em cápsulas, gotas, etc.
  8. Não nos ensinam a comer, a equilibrar, a mudar nossos hábitos e estilo de vida, para poder fazer uma mudança de vida longa e de vida. Simplesmente nos dão um grupo de regras e etapas a seguir, que muitas vezes não têm fundamentos científicos.
  9. Em lugar de ensinar-nos a apreciar os alimentos, a desenvolver uma boa relação com a comida e com o nosso corpo, promovem a restrição, a rejeição, a culpa… quando não há nada mais rico e bom para a saúde do que desfrutar de comida!
  10. Não levam em conta que um plano de alimentação deve ser elaborado especificamente para cada pessoa, de acordo com sua história familiar, genética, composição corporal, estilo de vida, etc., Nem sequer diferenciam suas premissas por grupos específicos, como crianças, grávidas, lactantes, idosos, atletas, diabéticos, etc., que podem implicar riscos nutricionais e de saúde importantes.

Destas, há muitas e cada uma vende um conceito “novo” para se diferenciar do resto, mas no fundo oferecem o mesmo. Vamos falar sobre as mais conhecidas, para refutar suas teorias.

Dietas de desintoxicação ou depurativas à base de sumos e batidos

Qual é o problema com essas dietas?

  1. O organismo está perfeitamente desenhado para desintoxicarnos, não precisamos de ajudas adicionais ou alimentos especiais.
  1. Não há estudos científicos em humanos, que comprovem a capacidade destes alimentos para eliminar toxinas.
  1. As frutas e vegetais são compostos por açúcares naturais que, em excesso, transformam-se em gordura. É importante comer 300g de frutas e 250g de legumes em um dia, mas com um destes shakes podem chegar a cobrir as recomendações Imagine beber três ou mais!
  1. Não são suficientes gorduras ou proteínas e até mesmo os sucos preparados com exaustor, não fornecem fibra suficiente (uma das principais qualidades de frutas e legumes).
  1. Não incluem o resto de alimentos: carnes, laticínios, cereais integrais, legumes, etc., É dizer, são muito baixas em aporte de proteínas.
  1. Frutas e legumes é digerido facilmente, especialmente os sucos; nos fazem passar fome, dores de cabeça, letargia, desvanecimientos, etc.

Dietas ricas ou altas em proteínas

Em seguida, estão as dietas ricas em proteínas e baixas em hidratos de carbono, como a Dukan, Dietflash, Pronokal, Montignac ou Separado, etc. Suas principais características são que fornecem listas de alimentos permitidos ou proibidos, alimentos em livre demanda e produtos (batidos, suplementos, etc.). Como Inconvenientes?

  1. Limitam ou proíbem os alimentos que podemos consumir.
  2. Promovem maus hábitos de alimentação: comer em livre demanda não é saudável.
  3. Geram dependência de produtos e suplementos alimentares que não são naturais e, em geral, têm custos elevados.

Dietas depurativas

A dieta de Purificação ou viver com saúde é um regime vegetariano (com isto não queremos dizer nem muito menos que uma dieta vegetariana para o emagrecimento não seja saudável), que consiste de dez dietas, em que as cinco primeiras vão diminuindo os alimentos de origem animal e as restantes são exclusivamente vegetarianas e incluem mais grãos de cereais. Este regime cerealífero não fornece suficiente proteína de boa qualidade, ferro, vitaminas A, D, B12, caroteno ou vitamina C. Além disso, o ácido fítico na camada externa dos cereais (farelo), dificulta a absorção de cálcio e ferro. Estas deficiências podem desenvolver anemia, escorbuto, hipocalcemia e hipoproteinemia.

Dieta do suco de grapefruit ou do xarope de agave

A dieta do suco de uva é muito baixa em calorias, o que gera fome, dor de cabeça, tonturas, letargia, etc., e, além disso, o grapefruit interage com muitos medicamentos, que são muito perigosas para aqueles que estão sob tratamento com os seguintes medicamentos:

MEDICAMENTOINDICAÇÃOEFEITOS ADVERSOSFelodipine, Nimodipina, Nifedipina, VerapamiloAntihipertensivosTaquicardia, hipotensiónAmiodaronaAntihistamínicotoxicidad pulmonar, arritmia, cardiotoxicidadSimvastatina, LovastatinaHipolipemiantesCefales, toxicidade hepática, funções sexuais, rabdomiólisisCiclosporinaInmunosupresorhepato-nefro toxicidade, aumento inmunosupresiónClopidogrelAntiagregante plaquetarioReduce ação buscadaCarbamazepinaAnticonvulsivanteincremento de biodisponibilidade, não há descritos efeitos adversosMidazolam, Diazepam, TriazolamAnsiolíticosMareos, sedação prolongadaSertralina, BuspironaAntidepresivosIncremento das concentrações plasmáticasLopinavirAntirretroviralinteracción estudada apenas em ratasEtinilestradiolAnticonceptivoprocoagulante

Fonte: Yamaguchi, Isolabella D, Ferro L e Politi P. Interações relevantes do suco de grapefruit com drogas. Revisão bibliográfica e suporte para condutas clínicas. Revista de Nutrição. 2016: 128-133.

Como perder peso de forma saudável

Em resumo, se queremos perder peso e não recuperá-lo muito rápido, devemos mudar nossos hábitos alimentares e estilo de vida; talvez não vejamos os resultados tão rápido, mas chegarão. Não serão apenas menos quilos, se não também mais energia, menos sono, melhor estado de humor, digestão, etc.

A ideia é aceitar e estar cientes de que temos que mudar, mas também apreciar o processo e torná-lo um novo estilo de vida; deixar de contar calorias e começar a apreciar os alimentos por serem naturais, pelo seu sabor e por isso que nos dão nutricionalmente.

Neste mesmo site, tem muita informação para perder peso. Recomendamos que você comece com um artigo sobre as bases de uma dieta de emagrecimento e que, em seguida, continue com os seguintes artigos:

Intolerância ao glúten ou doença celíaca: descrição e dieta

O que é glúten

intolerância ao glútenO glúten é a proteína de certos cereais como o trigo, a cevada, o centeio, a aveia, espelta, kamut ou triticale. O problema que estão, principalmente, as pessoas celíacas é que o glúten não é destes alimentos, mas a indústria tem utilizado o glúten como espessante em vários produtos.

O que acontece se o consumo de glúten

Se uma pessoa celíaca consome glúten ou qualquer alimento que contenha criará uma resposta auto-imune que gera inflamação e lesões na mucosa do intestino delgado. O intestino apresenta vilosidades que ajudam na absorção de macro e micronutrientes e, portanto, se estas se deterioram com o consumo de glúten cria uma malabsorción de nutrientes que pode gerar múltiplos sintomas e complicações.

Sintomas da intolerância ao glúten

imagem intestino intolerante ao glútenAs crianças costumam apresentar sintomas como náuseas, vômitos, diarréia, baixo peso ou problemas de crescimento, entre outros. Em adultos, a maioria dos casos tem uma sintomatologia mais discreta com sintomas leves como diarréia, perda de peso, anemia ou, em 10% dos casos de prisão de ventre.

Além disso, devido à malabsorción intestinal de nutrientes podem apresentar sinais como: propensão para os hematomas ou sangramento nasal, cansaço, irritação de pele (dermatite herpetiforme), perda de cabelo, úlceras na boca, ausência de menstruação, cólicas musculares ou intolerância a outros nutrientes, como a lactose.

E se eu não apresento sintomas, por que devo evitar o glúten

Nem todas as pessoas intolerantes ao glúten apresentam sintomas, mas então, por que são diagnosticadas como tal? A doença celíaca é uma doença em que existe uma predisposição genética para o seu diagnóstico se realiza uma análise de sangue com marcadores de doença celíaca, mas para fazer um diagnóstico definitivo se realiza uma biópsia intestinal para ver se há lesões na mucosa.

Portanto, mesmo que não presentes os sintomas mais coloridos, como vômitos ou diarréia, a sua mucosa intestinal pode estar afetada, o que pode levar ao desenvolvimento de diversas doenças ou sofrer as mesmas complicações que qualquer outro celíaco se não levar a cabo uma dieta correta.

Complicações da doença celíaca

Se o diagnóstico é atrasada ou não se cumpre a dieta, as pessoas celíacas podem sofrer algumas complicações como problemas ósseos (osteoporose), doenças auto-imunes, anemia ou vários cancros do intestino.

Portanto, devido às complicações de um mau tratamento da doença celíaca podem ser graves, recomenda-se não ultrapassar a dieta por muito que não se apresentem sintomas visíveis.

Dieta para as pessoas intolerantes ao glúten

A dieta que deve seguir as pessoas que sofrem de doença celíaca parece fácil, no fundo, simplesmente, devem-se evitar os alimentos que contenham glúten. De todos modos, a coisa se complica quando vemos que, como foi dito anteriormente, o glúten não está apenas em 4 ou 5 cereais, mas que é utilizado pela indústria em uma grande variedade de produtos. É Por isso que em seguida daremos um quadro indicativo de alimentos que contêm glúten, alimentos que podem conter glúten e alimentos que não contêm glúten.

ALIMENTOS SEM GLÚTEN

ALIMENTOS QUE PODEM CONTER GLÚTEN

ALIMENTOS COM GLÚTEN

Leite e derivados.Carnes e vísceras frescas, congeladas e em conserva ao natural.

Peixes ou frutos do mar frescos ou em conserva ao natural.

Ovos.

Verduras, legumes e tubérculos.

Frutas.

Arroz, milho, mandioca.

Legumes.

Óleos de oliva ou sementes.

Açúcar e mel.

Café ou chá.

Frutos secos naturais.

Sal, vinagre de vinho, condimentos em rama ou em grãos naturais.

Enchidos.Patês.

Farinhas de arroz ou outros cereais, que podem estar contaminadas.

Queijos fundidos, de barrar, ralados ou em fatias.

Conservas de carne e de peixe, sobretudo quando se levam molhos.

Molhos.

Sucedâneos do café.

Chocolate e cacau.

Frutos secos torrados ou fritos.

Doces e guloseimas.

Sorvete.

Enchidos.Patês.

Farinhas de arroz ou outros cereais, que podem estar contaminadas.

Queijos fundidos, de barrar, ralados ou em fatias.

Conservas de carne e de peixe, sobretudo quando se levam molhos.

Molhos.

Sucedâneos do café.

Chocolate e cacau.

Frutos secos torrados ou fritos.

Doces e guloseimas.

Sorvete.

Atento à contaminação cruzada

Outro dos problemas mais comuns é a contaminação cruzada. Ou seja, a contaminação de um alimento sem glúten, por outro, que se o contém, devido a uma má manipulação. É importante ter em conta que não pode usar os mesmos utensílios (facas, baldes, etc.) e as mesmas superfícies de trabalho (mesa, tábua de cortar, etc.), quando cozinhas alimentos com e sem glúten para uma pessoa celíaca, se estas não foram limpos com êxito anteriormente.

Leia os rótulos e siga estas dicas

Lembro-lhe que, como dissemos antes, o quadro que se apresentou é fornecido a título indicativo, mas o que você deve aprender, para poder ter uma dieta livre de glúten, é ler o rótulo de qualquer produto que vai consumir.

Todo produto embalado estará rotulagem, incluindo informações como quem o crio, qual é o seu peso e, o que é mais importante para ti, a lista de ingredientes. Como foi comentado na seção anterior, a lista de ingredientes não deve incluir qualquer cereal ou farinha, amido, fécula, farinha ou proteína proveniente de trigo, cevada, centeio, aveia, espelta, kamut ou triticale. Por outro lado, alguns produtos que, por suas condições especiais para celíacos, que são marcados com os seguintes símbolos:

FACE celíacaControlado pelo FACE: é a Marca de Garantia “Controlado por FACE” que assegura o cumprimento de boas práticas de autocontrole e qualidade dos produtos por meio da certificação. A Marca de Garantia “Controlado por “FACE” estabelece um nível máximo de glúten de 10 ppmm (mg/kg).

alimentos sem glútenEspiga barrada: é o símbolo “sem glúten” internacional aceite pelo conjunto de associações que formam a AOECS (Associação das Sociedades Europeias de Celíacos). Este símbolo indica que o alimento contém menos de

“Sem glúten”: tanto a AESA como as legislações europeias aceitam 20ppm em produtos sem glúten. Muitas indústrias começaram a incluir o distintivo “sem glúten” em seus rótulos, o que garante um índice inferior a 20 ppm de glúten no produto. Regulamento de Execução (UE) N.o 828/2014 que será aplicável a partir de 20 de julho de 2016, prevê o emprego em alimentos das menções “sem glúten” (<20ppm) e “muito baixo teor de glúten” (<100ppm).

Eu sou celíaco! Não me canso de dizer

Não se canse de informar de que você ou seu filho sois intolerantes ao glúten. Informa, no avião, no hospital, na escola de seu filho ou na sala de jantar de seu trabalho. Verifica-se que o refeitório escolar ou de trabalho são adequados para servir refeições sem glúten. Por outra parte, em geral, todos os hospitais e aviões dispõem de refeições sem glúten, mas, por exemplo, em aviões, é necessário avisar com antecedência.

Informa os restaurantes que você vá fazer qualquer refeição. Todos devem saber que é a sua doença e como devem agir diante dela, mas, infelizmente, não é assim. Por tanto, busca produtos naturais, que não podem conter glúten, pergunta sempre se levam algum produto que não possa consumir e evita os fritos, se não te asseguram que serão elaborados com óleo limpo ou pães torrados se não são feitos em torradeiras limpas. Qualquer pequeno resto de farinhas utilizadas para rebozados, restos de pão ou outros produtos que contenham glúten serão prejudiciais para ti, então, e isso aplique-também em casa, o óleo deve ser sempre limpo e devem ser utilizados utensílios diferentes para os produtos sem glúten ou garantir a correta limpeza dos mesmos.

Onde posso encontrar mais informações sobre a doença celíaca

Você pode encontrar mais informações de seu interesse em associações de celíacos (como a Associação de Celíacos da Catalunha) ou na FACE (FACE. Federação de Associações de Celíacos do Brasil). Em que você terá de listas de hotéis, restaurantes ou acampamentos que conhecem a doença celíaca e podem ser uma opção confortável para você. Além disso, a FACE publica anualmente uma Lista de Alimentos para celíacos”, em que se incluem os alimentos com um teor inferior a 20 ppm de glúten e que isto pode ser útil na hora de ir comprar. E a Associação de Celíacos da Catalunha tem uma lista de alimentos sem glúten i outros anúncios temporários de bolos, sorvetes, macacas de páscoa, etc.

De todos modos, quando um alimento ou grupo de alimentos é excluído de nossa dieta por razões de saúde, as pessoas costumam perguntar se estão levando a cabo uma alimentação equilibrada. Por isso, se quiser que alguém aconselhá-lo sobre como levar a cabo uma dieta sem glúten de forma equilibrada e saudável, não hesite em contactar-nutricionistas-nutricionistas de Alimmenta para ajudá-lo a organizar a sua dieta e solucionar todas as suas dúvidas.

o que é, o diagnóstico e o tratamento por endócrino

Causas do hipotireoidismo

  • Alteracion da própria glândula da tireoide. É conhecido como hipotirodismo primário, e é de longe a causa mais frecunte. Existem vários motivos:
  • O mais comum é a destruição auto-imune (por anticorpos, que são proteínas que produz o seu organismo e se fixam à tireoide, podendo alterar a sua função) ou por doenças que produzem inflamação da tireoide.
  • Também pode ocorrer por alterações do iodo.
  • Depois de remover o tireoide, uma cirurgia ou após o tratamento com Iradiactivo para travar uma excessiva função da tiróide ou que se tenha irradiado por outras cuasas. – também pode ser causada por alguns medicamentos como amiodarona, lítio, o interferon…
  • Podem falhar outras glandulas localizadas no cérebro que se encarregam de estimular a tireóide para que ele funcione. É chamado de hipotireoidismo secundário ou terciário, quando o que falha são a hipofisis ou o hipotalamo. São cerca de causas pouco frequentes.

Sintomas

Os hormônios tireoidianos atuam em vários órgãos e as manifestações que podem aparecerte se há falta delas são variadas. Não depende da causa, mas a gravidade da falta de hormônios.

Atualmente é diagnosticado de forma precoce por isso que os sintomas que aparecem não são graves e não muito específicos.

É frequente um extremo cansaço, prisão de ventre, queda anormal do cabelo, distúrbios da menstruação, alterações na pele, atraso do crescimento em crianças, enlentecimiento na fala, no pensamento e falta de memória, anemia…

Como podemos diagnosticar o hipotireoidismo?

Através de uma analitica podemos saber seus níveis de hormônios da tireóide e de hormônio estimulante da tiróide.

Quando a tireoide falha ocorre um aumento de hormônio estimulante da tireóide ou TSH no sangue.

Há uma situação frequente que se conhece como hipotiriodismo subclínico em que os seus níveis de hormônio estimulante estão elevados, embora os níveis de hormônios tireoidianos são normais e se deve a que a falha de sua tiróide é leve.

Podem ocorrer situações em que a sua tireóide recupere a sua função, depois de um processo de inflamação ou após uma doença grave.

Se está grávida os valores de normalidade são diferentes do que no resto da população, porque precisa de mais hormônio da tireóide.

Quando seus níveis de hormônio estimulante da tiróide e de hormônios da tireoide são baixos, a alteração está em regiões cerebrais encarregadas de estimular a tireoide.

Qual é o tratamento?

O tratamento é realizado com uns comprimidos que contêm hormônio da tireóide, que tomarás em jejum e que são absorvidas no intestino. Estes têm a mesma função que o próprio hormônio.

A dose que recebe dependerá da gravidade do hipotireoidismo, de sua idade, de seu peso e se você tem problemas cardíacos.

Veremos se a sua dose é correta, realizando uma análise após 6 semanas de tratamento e, posteriormente, os 3-6 meses até alcançar a sua dose de manutenção e, depois, será necessário que você faça verificações periódicas, geralmente anuais, mas isto pode variar.

No caso presentes o hipotireoidismo subclínico é recomendável iniciar o tratamento quando a hormona estimulante exceder o número de 10, se apresente números intermediárias seu médico irá avaliar o seu caso de forma individual, porque não há um acordo nesta situação.

O hipotireoidismo é uma das doenças endócrinas mais frequentes. O diagnóstico e o tratamento são simples, mas tem-se de fazer acompanhamento com um médico.